sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

B-2 Global Power Mission

Dois bombardeiros furtivos B-2 Spirit do 509 Bomb Wing executaram um ataque aéreo de precisão na Líbia no passado dia 18 com o objectivo de eliminarem 4 campos do Daesh a 45 km de Sirte.

Os bombardeiros oriundos da Base Aérea de Whiteman no Missouri, voaram 34 horas para conduzir o ataque e foram 3 os que efectuaram a missão: CLIP11, CLIP12 e CLIP13 atravessaram o atlântico rumo ao norte de África acompanhados por 4 KC-135 de reabastecimento.

Tivemos B-2 Spirit bem perto de Portugal. Fiquem bem, Jorge Ruivo
















































Dois bombardeiros furtivos B-2 Spirit do 509 Bomb Wing executaram um ataque aéreo de precisão na Líbia no passado dia 18 com o objectivo de eliminarem 4 campos do Daesh a 45 km de Sirte.

Os bombardeiros oriundos da Base Aérea de Whiteman no Missouri, voaram 34 horas para conduzir o ataque e foram 3 os que efectuaram a missão: CLIP11, CLIP12 e CLIP13 atravessaram o atlântico rumo ao norte de África acompanhados por 4 KC-135 de reabastecimento.

Tivemos B-2 Spirit bem perto de Portugal. Fiquem bem, Jorge Ruivo
















































quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Esquadra 301 Jaguares de parabéns pelos 48 anos


Os Jaguares estão de parabéns pelos seus 48 anos de aniversário. Foi em Janeiro de 1969 que os Jaguares iniciaram as suas operações na AB5 Nacala, em Moçambique, com a designação de Esquadra 502. Com o final da guerra do ultramar e a reestruturação da Força Aérea, os Jaguares passaram a operar a partir da Base Aérea nº6 do Montijo com a designação de Esquadra 63, tendo sido alterada para Esquadra 301 em 1978.


Os Jaguares continuaram a operar o Fiat G-91 até ao ano de 1993, participando em diversos exercícios militares tendo organizado por três vezes o exercício NATO Tiger Meet em 1987, 1996 e 2002 reunindo diversas esquadras pertencentes à NATO Tiger Association da qual é membro de pleno direitos desde 1979.


Em 1994 a esquadra foi transferida para a Base Aérea nº11 de Beja, foi equipada com o Alphajet e mantendo a mesma missão atribuída, até ao ano 2004, em que foi transferida para a Base Aérea nº5 de Monte Real e equipada com os modernos F-16AM na sua versão modernizada.


Fazendo jus ao seu lema, "De nada a forte gente se temia", de dia ou de noite, a Esquadra 301 Jaguares opera a partir da Base Aérea de Monte Real, tendo participado em diversos exercícios militares e demostrado toda a sua capacidade operacional em várias missões da NATO como foi o Bloco 36 do Baltic Air Policing no final de 2014 e o Falcon Defence 15 na Roménia e mais recentemente o Noble Arrow .















































































Os Jaguares estão de parabéns pelos seus 48 anos de aniversário. Foi em Janeiro de 1969 que os Jaguares iniciaram as suas operações na AB5 Nacala, em Moçambique, com a designação de Esquadra 502. Com o final da guerra do ultramar e a reestruturação da Força Aérea, os Jaguares passaram a operar a partir da Base Aérea nº6 do Montijo com a designação de Esquadra 63, tendo sido alterada para Esquadra 301 em 1978.


Os Jaguares continuaram a operar o Fiat G-91 até ao ano de 1993, participando em diversos exercícios militares tendo organizado por três vezes o exercício NATO Tiger Meet em 1987, 1996 e 2002 reunindo diversas esquadras pertencentes à NATO Tiger Association da qual é membro de pleno direitos desde 1979.


Em 1994 a esquadra foi transferida para a Base Aérea nº11 de Beja, foi equipada com o Alphajet e mantendo a mesma missão atribuída, até ao ano 2004, em que foi transferida para a Base Aérea nº5 de Monte Real e equipada com os modernos F-16AM na sua versão modernizada.


Fazendo jus ao seu lema, "De nada a forte gente se temia", de dia ou de noite, a Esquadra 301 Jaguares opera a partir da Base Aérea de Monte Real, tendo participado em diversos exercícios militares e demostrado toda a sua capacidade operacional em várias missões da NATO como foi o Bloco 36 do Baltic Air Policing no final de 2014 e o Falcon Defence 15 na Roménia e mais recentemente o Noble Arrow .














































































quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Os Linces da Esquadra 504 comemoram 32 anos


Foi há precisamente 32 anos que nasceu a Esquadra 504 Linces da Força Aérea Portuguesa, no dia 12 de Janeiro de 1985 e foi criada para apoiar missões com um carácter de âmbito civil com a aquisição de 3 Falcon 20. Os Linces têm como missão principal executar operações de transporte aéreo especial, geralmente transporte de altas individualidades da Nação e em representação do Estado e como missão secundária executar voos de verificação de rádio ajudas à navegação.


Paralelamente a estas missões, a Esquadra 504 executa missões de âmbito humanitário, ou seja mais concretamente o transporte de órgãos humanos para transplante e evacuações sanitárias. Actualmente a Esquadra está a operar o Falcon 50 em destacamento permanente no Aeródromo de Manobra nº1 em Figo Maduro com um grau de prontidão bastante elevado, sem estarem de alerta.


O Falcon 50 é um tri-reactor capaz de percorrer distancias na ordem dos 5.500 km sem e efectuar qualquer escala técnica para reabastecimento e veio substituir os Falcon 20 que voaram até 2005. Estas características são vitais para a execução deste tipo de missões de âmbito humanitário, especialmente o transporte de órgãos humanos onde o factor tempo e distância são preponderantes para o seu sucesso, por isso a Força Aérea Portuguesa está de parabéns, todos os Linces, nesta missão tão nobre que é o de salvar vidas humanas.

Foto FAP

Aqui fica o meu contributo para este marco tão importante com 3 fotos do Falcon, especialmente para elevar o facto de se tratar de uma Esquadra onde a Força Aérea Portuguesa contribui fortemente em missões de carácter humanitário e meus caros se avistarem um Falcon 50 com a Cruz de Cristo, podem muito bem estar a voar para salvar mais uma vida humana. 
Link: Esquadra 504




































Foi há precisamente 32 anos que nasceu a Esquadra 504 Linces da Força Aérea Portuguesa, no dia 12 de Janeiro de 1985 e foi criada para apoiar missões com um carácter de âmbito civil com a aquisição de 3 Falcon 20. Os Linces têm como missão principal executar operações de transporte aéreo especial, geralmente transporte de altas individualidades da Nação e em representação do Estado e como missão secundária executar voos de verificação de rádio ajudas à navegação.


Paralelamente a estas missões, a Esquadra 504 executa missões de âmbito humanitário, ou seja mais concretamente o transporte de órgãos humanos para transplante e evacuações sanitárias. Actualmente a Esquadra está a operar o Falcon 50 em destacamento permanente no Aeródromo de Manobra nº1 em Figo Maduro com um grau de prontidão bastante elevado, sem estarem de alerta.


O Falcon 50 é um tri-reactor capaz de percorrer distancias na ordem dos 5.500 km sem e efectuar qualquer escala técnica para reabastecimento e veio substituir os Falcon 20 que voaram até 2005. Estas características são vitais para a execução deste tipo de missões de âmbito humanitário, especialmente o transporte de órgãos humanos onde o factor tempo e distância são preponderantes para o seu sucesso, por isso a Força Aérea Portuguesa está de parabéns, todos os Linces, nesta missão tão nobre que é o de salvar vidas humanas.

Foto FAP

Aqui fica o meu contributo para este marco tão importante com 3 fotos do Falcon, especialmente para elevar o facto de se tratar de uma Esquadra onde a Força Aérea Portuguesa contribui fortemente em missões de carácter humanitário e meus caros se avistarem um Falcon 50 com a Cruz de Cristo, podem muito bem estar a voar para salvar mais uma vida humana. 
Link: Esquadra 504



































terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Força Aérea Americana investe na modernização dos F-15


O F-15 tem sido um dos caças favoritos dos pilotos e também dos entusiastas da aviação desde 1976, data do seu primeiro voo. Ultimamente, a Força Aérea dos Estados Unidos estaria a planear a substituição dos F-15 pelos novos caças de quinta geração, o F-22 e o F-35, 

A Força Aérea dos Estados Unidos anunciou que vai investir cerca de 12 bilhões de Dolares na modernização dos F-15 para a tecnologia moderna. Inicialmente a  Força Aérea fez planos de substituir todos os F-15 devido ao aumento dos custos de manutenção. 

A modernização abrangerá cerca de 435 F-15s e vai incluir a nova tecnologia de radar, atualização dos sistemas de avionicos e comunicações, pesquisa avançada por infravermelhos e melhorias das capacidades de defesa de guerra electrónica para que os F-15s possam operar em conjunto com aviões mais avançados. Os upgrades equiparão os caças com 16 mísseis, duplicando sua capacidade de ataque.

Esta modernização vem em resposta à crescente presença militar da China e da Rússia e o F-35 ainda não se estreou num verdadeiro combate, enquanto que o F-15 ainda reina como o melhor dogfighter de todos os tempos.  Ou seja, parece que ainda vamos ver F-15 Eagle por muitos anos.
Fonte: F-15 Upgrade


























































O F-15 tem sido um dos caças favoritos dos pilotos e também dos entusiastas da aviação desde 1976, data do seu primeiro voo. Ultimamente, a Força Aérea dos Estados Unidos estaria a planear a substituição dos F-15 pelos novos caças de quinta geração, o F-22 e o F-35, 

A Força Aérea dos Estados Unidos anunciou que vai investir cerca de 12 bilhões de Dolares na modernização dos F-15 para a tecnologia moderna. Inicialmente a  Força Aérea fez planos de substituir todos os F-15 devido ao aumento dos custos de manutenção. 

A modernização abrangerá cerca de 435 F-15s e vai incluir a nova tecnologia de radar, atualização dos sistemas de avionicos e comunicações, pesquisa avançada por infravermelhos e melhorias das capacidades de defesa de guerra electrónica para que os F-15s possam operar em conjunto com aviões mais avançados. Os upgrades equiparão os caças com 16 mísseis, duplicando sua capacidade de ataque.

Esta modernização vem em resposta à crescente presença militar da China e da Rússia e o F-35 ainda não se estreou num verdadeiro combate, enquanto que o F-15 ainda reina como o melhor dogfighter de todos os tempos.  Ou seja, parece que ainda vamos ver F-15 Eagle por muitos anos.
Fonte: F-15 Upgrade

























































domingo, 8 de janeiro de 2017

Hellenic F-16 Demo Team - Foto do dia


Em Junho do ano passado tive a oportunidade de efectuar uma sessão ar-ar com o F-16 da Demo Team Grega, "Zeus". Foi um dia fantástico com uma luminosidade muito favorável e com o contraste das cores do terreno e especialmente deste F-16 com uma pintura muito bonita originou um conjunto de fotos que me é dificil escolher as melhores. O meu obrigado à Aviation PhotoCrew.

Esta Demo Team foi criada em 2009 para dar continuidade à tradição grega em equipes acrobáticas e durante 28 dias a Demo Team esteve numa base aérea americana a treinar com a "Viper West F-16 Demo Team da Força Aérea dos Estados Unidos e finalmente no dia 7 de Novembro de 2010 efectuou a sua primeira demonstração aérea em Tanagra.

Página Oficial: ZEUS Demo Team






















































Em Junho do ano passado tive a oportunidade de efectuar uma sessão ar-ar com o F-16 da Demo Team Grega, "Zeus". Foi um dia fantástico com uma luminosidade muito favorável e com o contraste das cores do terreno e especialmente deste F-16 com uma pintura muito bonita originou um conjunto de fotos que me é dificil escolher as melhores. O meu obrigado à Aviation PhotoCrew.

Esta Demo Team foi criada em 2009 para dar continuidade à tradição grega em equipes acrobáticas e durante 28 dias a Demo Team esteve numa base aérea americana a treinar com a "Viper West F-16 Demo Team da Força Aérea dos Estados Unidos e finalmente no dia 7 de Novembro de 2010 efectuou a sua primeira demonstração aérea em Tanagra.

Página Oficial: ZEUS Demo Team





















































sábado, 7 de janeiro de 2017

Força Aérea Portuguesa no apoio à população em 2016

Não queria deixar passar sem partilhar este grande feito que a Força Aérea Portuguesa proporciona à população. Trata-se de uma das missões mais importantes que a FAP executa no apoio humanitário no continente como nos arquipélagos dos Açores e Madeira.




Em 2016, a Força Aérea realizou um total de 718 missões de apoio à população sendo 94 missões de vigilância do espaço aéreo nacional( 341 horas de voo), 474 missões de transporte urgente de doentes (568 doentes e cerca de 670 horas de voo), 87 missões de busca e salvamento (45 vidas salvas e cerca de 300 horas de voo), 30 missões de transporte de órgãos (mais de 68 horas de voo) e 33 missões de resgate em navios(28 doentes e mais de 122 horas de voo).

Um Bem Haja a todos os militares responsáveis por este feito. Bom Ano 2017.






































































Não queria deixar passar sem partilhar este grande feito que a Força Aérea Portuguesa proporciona à população. Trata-se de uma das missões mais importantes que a FAP executa no apoio humanitário no continente como nos arquipélagos dos Açores e Madeira.




Em 2016, a Força Aérea realizou um total de 718 missões de apoio à população sendo 94 missões de vigilância do espaço aéreo nacional( 341 horas de voo), 474 missões de transporte urgente de doentes (568 doentes e cerca de 670 horas de voo), 87 missões de busca e salvamento (45 vidas salvas e cerca de 300 horas de voo), 30 missões de transporte de órgãos (mais de 68 horas de voo) e 33 missões de resgate em navios(28 doentes e mais de 122 horas de voo).

Um Bem Haja a todos os militares responsáveis por este feito. Bom Ano 2017.






































































domingo, 1 de janeiro de 2017

US Navy Blue Angels - 2017 a caminho


Os Blue Angels são a conhecida patrulha acrobática da U.S.Navy que também representam os U.S. Marines Corps. Actualmente a voar com um total de 12 aviões, 10 F/A-18C e 2 F/A-18D onde apenas 6 são usados nas demonstrações aéreas, são acompanhados pelo C-130 Hércules, mais conhecido pelo "Fat Albert", como avião de apoio e transporte.

A época dos festivais aéreos decorre entre Março e Novembro, durante essa altura e esquadra está baseada em Pensacola, mas durante o inverno mudam-se para a NAF de El Centro na Califórnia, onde treinam intensamente e têm de efectuar cerca de 120 voos de treino antes de começar mais uma temporada.


Com imagens finais de 2016 vamos esperar pelo inicio da época de 2017 para nos deliciarem com mais fotos espectaculares de uma das mais prestigiadas e famosas patrulhas acrobáticas, os Blue Angels.
























































Os Blue Angels são a conhecida patrulha acrobática da U.S.Navy que também representam os U.S. Marines Corps. Actualmente a voar com um total de 12 aviões, 10 F/A-18C e 2 F/A-18D onde apenas 6 são usados nas demonstrações aéreas, são acompanhados pelo C-130 Hércules, mais conhecido pelo "Fat Albert", como avião de apoio e transporte.

A época dos festivais aéreos decorre entre Março e Novembro, durante essa altura e esquadra está baseada em Pensacola, mas durante o inverno mudam-se para a NAF de El Centro na Califórnia, onde treinam intensamente e têm de efectuar cerca de 120 voos de treino antes de começar mais uma temporada.


Com imagens finais de 2016 vamos esperar pelo inicio da época de 2017 para nos deliciarem com mais fotos espectaculares de uma das mais prestigiadas e famosas patrulhas acrobáticas, os Blue Angels.